quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Como este não é um blog normal....

Não vou fazer balanços. 2015 começou mal e acabou mal. Claro que houve muuita coisa boa, viagens, trabalhos, jantares, amigos. Resta-nos esperar que 2016 seja um ano mais positivo.
Tenham um 2016 muito feliz!!!!



P.s. - O blog regressa à "normalidade" Terça, dia 05.01.2016

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Do Natal - parte II

A manhã de Natal é sempre uma manhã lenta, ainda há a ligeira excitação das prendas (e de todo o açúcar já ingerido até aí).

Acordámos, ainda estivemos na ronha e lá fomos tomar banho e comer qualquer coisa (no meu caso, Bolo-Reeeeeei), para sairmos de casa. O almoço foi na casa da minha sogra com os meus cunhados e mais os putos. Foi um bom almoço, fartei-me de comer coisas boas. O dia também se passou bem, o sobrinho dele recebeu um lego cheio de micro peças e já se sabe, foram os adultos a montá-lo, ahaha. Às tantas já só eu e o meu rapaz é que ainda estávamos empenhados naquilo e conseguimos montar o dragão todo! Claro que o tempo também foi passando e já eram 17h quando acabámos. Foi-se toda a gente embora menos nós e uma prima. Ainda ficámos a ver os Smurfs2 e a lanchar. Lá viemos para casa quando o filme acabou e fomos terminar a nossa ceia do dia anterior. Não tinha sobrado bacalhau mas mesmo assim fizemos a festa com gambinhas, patés, tostas... hummmm. À noite foi quando começámos a maratona de filmes para desocupar a box, o problema é que este sofá anda com um poder de dar sono à malta e acabámos por adormecer.

E pronto, lá se passou mais um Natal, este completamente diferente de todos os que já vivemos mas ainda assim, muito bom. Para o ano há mais :D



P.s. - E agora, roam-se de invejaaaaaa. Enquando vocês lontras engordaram 10 kilos neste dois dias de Natal...... eu emagreci, ahahahahah. Sim, é pura maldade :P

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Do Natal - parte I

Dia 24 de Dezembro é sempre daqueles dias que passamos o ano todo à espera e em menos de 5 minutos passa.

A manhã começou bem, a tomar o pequeno-almoço no sofá a ver desenhos animados. Às 11h fui trabalhar. A loja fechou às 18h e nós fizemos turnos com horas diferentes das habituais. Como chegou mercadoria, metade do dia foi passado a conferir tudo e a outra metade a arrumar. Ou seja, o próprio dia de trabalho passou a correr. Entretanto à hora de almoço apareceu lá a Ariana e ainda levou um mimo com ela para casa (mas não um mimo de Natal, foi um mimo de reencontro).

Entretanto como não podia deixar de ser, às 17:55h ainda entraram pessoas na loja, incluindo a oleosa, que levou logo com um "Fechamos às 18h, faça o favor de ser breve".
Mesmo assim eram 18:10h e tive que dizer ao meu colega que a fosse avisar que ou ela vinha pagar ou eu fechava as caixas e já não a atendia. Lá veio, atendi-a e assim que lhe entreguei o talão, fechei logo a caixa e comecei logo a contar o dinheiro, ahaha. Não, ia ficar ali a fazer sala para a menina!

Despachámo-nos a uma velocidade alucinante e às 18:20h estávamos a sair. Conforme apago as luzes da loja aparecem duas senhoras. Uma pergunta a que horas fechamos (18h minha senhora!) e a outra, que chegou 10 segundos depois da outra, diz assim "Ah, fecharam as luzes!" e nós do género "pois....". E diz ela "Mas já estão fechados?" (Sim, há MESMO gente assim). Lá respondemos que era noite de Natal e que fechávamos às 18h.
Conforme activo o alarme e fecho a porta, cai um quadro (daqueles grandes de mensagens, tipo ardósia) e fica a trancar a porta. Claro que eu assustei-me porque com a porta entalada como é que eu entrava no Sábado?? Paniquei por 5 segundos e lá o meu colega disse para fechar a porta para o alarme não tocar e pensarmos como deve de ser naquilo. Lá arranjaram um plano, enquanto um abria a porta, o outro apanhava o quadro, isto tudo em menos de nada, para o raio do alarme não tocar. Lá conseguiram e metemos o quadro de maneira a não cair.

Vim para casa. Já tinha deixado tudo adiantado, foi só pôr o tabuleiro das batatinhas assadas no forno e arranjar o tabuleiro do bacalhau (sim, aqui em casa não se come bacalhau cozido com couves). Arranjámos a mesa, tratámos dos doces e ligámos o aquecedor para não haver tanto frio dentro de casa.
Banhos, arranjar-nos todos pipis e sofazar um bocado, à espera do bacalhau, ahaha. Jantámos tranquilamente, e depois fomos outra vez enroscar-nos no sofá, à espera do Pai Natal. À meia noite abrimos as prendas, engonhámos para durar mais tempo e fomos contando as histórias das prendas (as minhas envolveram roupa com alarmes e uma camisola congelada, ahaha).
Depois arrumámos a sala, a cozinha já estava, vestimos os pijamas e deitámo-nos no sofá a ver o "Musica no Coração". Adormecemos, claro.

To be continued.........

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Do fim de semana

E acabouuuu o Natal =( 

Por aqui passou-se bem, mas isso é tema para mais tarde.

Sábado de manhã lá fui trabalhar. Não apetecia nadaaa, mas saber que saía às 15h ajudou bastante. O dia até passou depressa. Às 15h tinha lá na loja a minha querida Aislin à minha espera e sentei-me com ela (eu a almoçar) a contar as novidades do Natal e a agradecer a maravilhosa prenda que ela me deu.

Depois o rapaz apareceu lá e fomos os dois à nossa vida. Tivémos que nos ir enfiar outra vez no Colombo, porque as inteligentes das funcionárias este ano andaram muito distraídas. Então não é que por duas vezes (em dois sítios diferentes, inclusivamente o centro comercial!!!!) se esqueceram de tirar os alarmes das roupas? Então lá fomos tirar os alarmes de uma das lojas (o outro tirei eu em casa).

Depois viemos para casa e já não saímos mais até Segunda. Soube-nos pela vida. Basicamente vimos filmes o fim de semana inteiro. Com a chegada do Natal vieram os 300 filmes bons que queremos gravar para ver e a box começou a ficar cheia (bem, ainda tinha 48% de espaço livre, ahahaha). Então começámos a ver os mais antigos.

Começámos por ver o "Filme da Treta". Uma treta basicamente, mesmo só para quem já gostava deles em série. Mas pronto lá deu para rir numa ou outra parte. É daqueles que só se vê mesmo uma vez.


Depois passámos para um clássico, do grande Manoel de Oliveira, Aniki-Bobó.
Tanto ele como eu adoramos filmes portugueses antigos por isso é sempre um bocado muito bem passado. 


Outro filme que já estava na lista há quase um ano era o "Comprámos um zoo". Eu tinha a sensação que era para rir, quando o pus a gravar. Não é beeem uma comédia, mas é engraçado. Vale pelos animaiiiiiis :D 



Este eu já tinha visto algumas vezes, mas o rapaz nunca, então deixei gravado na box para vermos e ontem foi o dia. "A noiva cadáver" do Tim Burton, adoro! Adoro os bonecos, adoro as músicas, enfim, acho que está muito bem conseguido (e não, não mete medo nenhum, é de bonecos, apesar do nome).



"A gaiola dourada", deu ainda este Natal, mas o que nós vimos foi o que estava gravado na box desde........ não sei, desde antes do Verão, muito possivelmente. É como já tinha lido, uma comédia cheia daqueles clichés dos emigrantes que vão para França. O bacalhau (essa tradição tão portuguesa, o que mais se vê no Tejo a nadar são bacalhaus...), o pedreiro e a porteira, o sonho de ter uma casa cá em Portugal... etc. É engraçado, gostei de ver.


Depois das rotinas habituais de Domingo, com o extra de que tivémos que dobrar a roupa tooooda que foi lavada a semana passada e esta semana (o Natal atrasou-me muito o resto da vida :P), ainda houve tempo para mais um filme. Eu bem disse que foi o fim de semana todo a ver filmes sem fazer mais nada. Não sabíamos bem ao que íamos e então vimos o "Sei lá", adaptação do livro da Margarida Rebelo Pinto. Olhem...... sei lá, nem sei o que dizer. Basicamente as mulheres são todas umas putas que se sujeitam a tudo pelos homens e os homens são todos uns cabrões que só servem para foder e largar. Vale pela Ana Rita Clara a dizer "Divertidoooo!" - Só quem vê "Altos e baixos" compreende.



E pronto, lá se passou um mega fim de semana de descanso. Para o próximo há mais, mas com outra festarola e sem filmes, pelo menos na nossa box.

Boa semana gente, esta também é curtinhaaa.



quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Por uma vez na vida perdi a vergonha e arrisquei

Domingo já sabíamos o que nos esperava. Reservámos o dia inteirinho para tratar "do Natal".
Como vos disse, da parte da tarde separa-mo-nos e cada um foi à sua vida, comprar prendas para o outro.

Estou perdida nos meus pensamentos numa loja e de repente passa por mim uma senhora e eu fixei-a nem sei bem porquê. Mas quando voltei a olhar reconheci-a! Apesar de nunca a ter visto "ao vivo", vejo frequentemente fotos no blog dela e acho piada porque acho-a muito parecida com uma prima da minha mãe.

Entrei em dilema, queria ir lá falar mas tinha imensa vergonha! Ia chegar lá e dizer o quê? E se a senhora não quisesse ser incomodada? Pior e se a senhora, não fosse a senhora que eu achava que era? Mas eu não podia deixar passar esta oportunidade, sei que ela está a passar uma fase difícil e infelizmente se há coisa que temos em comum, é o Hospital de Vila Franca. E, pelo menos falo por mim, acho que sabe sempre bem ouvir uma palavra simpática mesmo vinda de uma estranha. Às vezes estou mais em baixo por qualquer razão e muitas vezes são os clientes (ainda que inconscientemente, porque eles não sabem nada) que me animam com uma simples frase como "tenha um bom dia de trabalho".

Aproximei-me dela a medo e lá me saiu um "Desculpe, é a Marina, não é?". Ela olhou para mim assustada (deve ter pensado que eu era maluca, ahahaha) e disse que sim, mas que não estava a ver quem eu era. Lá lhe disse "ÁdesCáviiir". Foi uma alegria :D Disse-lhe que não a queria incomodar e que estava cheia de vergonha mas que não queria mesmo deixar passar a oportunidade de lhe dar um beijinho. Tenho a dizer que eu estava tão atrapalhada que me esqueci de lhe dizer o meu nome verdadeiro, ahahaha.

Mas gostei muito de a conhecer :) não me arrependo nada de ter posto a vergonha de lado.
Marina, havemos de combinar um café, sem vergonhas, ahaha :D

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Dos encontros aos tropeções

Estava eu na minha vidinha, numa Sexta à tarde, em que parece sempre que o mundo vai acabar dada a quantidade de gente que aparece na loja, quando me chamam para ir à caixa tratar de um problema com uma cliente.

Chego lá e o meu colega diz que o produto (o único produto que a cliente ia levar!) está a passar com um valor diferente daquele que está em prateleira (valor superior, lógico, porque quando é menor nunca ninguém se queixa....). O que vale é que o produto está a 3 passos da caixa, portanto pedi licença à cliente e fui ver. Chego lá e está uma senhora mesmo em frente ao que eu queria ver (típico). Pensamento de Ádescávir "Ora bolas, queria despachar-me e agora tenho esta "fininha" à minha frente!". Lá me contorci toda (às vezes acho que podia fazer parte do Cirque du Soleil com os malabarismos que faço naquela loja) e vejo que efectivamente o preço estava mal. Às tantas a "fininha" vira-se e tropeça em mim. Lá a agarrei e comecei a pedir desculpa (eu sei que estava mal naquele sitio) e a "fininha" ainda por cima com um ar exótico pede-me "sorry". "Ainda por cima é inglesa não me faltava mais nada!" pensei cá com os meus botões. Pedi desculpa mais umas duas vezes (em português) e a "fininha" olha muito fixamente para mim. Mas muuuito fixamente mesmo. Cansada de ouvir os berros do meu colega por causa do raio da bolacha, mais a fininha quase no meu colo e mais as trezentas coisas que estava a fazer antes deste filme, virei costas e começo a andar. Entretanto ouço a fininha "blá blá blá ÁdesCávir....". Oi?
Olho para trás e morro! Então não é que a "fininha" é nem mais nem menos que a minha querida Ariana!! Já nos tínhamos encontrado uma vez mas ambas mudámos radicalmente desde então e nem a associei! E eu já sabia que ela vai lá à loja e sabia que andávamos desencontradas mas nunca me passou pela cabeça que ela me fosse "cair no colo" um dia destes :D

Aiii fiquei mesmo contente!! :D Tratei do assunto da cliente e depois fui cumprimentar como deve de ser a Ariana. Só digo que ganhei o dia, passei o resto da Sexta feira com cara de tolinha alegre :P

Ela está magnifica, muito mais magra (ide ver boas sugestões aqui na blogocasa dela) e eu juuuro que me pareceu bem mais nova do que da outra vez (até parece que é uma cota mas não, ainda é uma jovem :D).

Temos meeesmo que nos encontrar para pôr a conversa em dia :D

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Do fim de semana

E aíííí minha gentxiiiiiiii! Qui tau esse fim dji semanaaa????

Pronto, já passou a parvoíce, vamos ao que interessa, ahahah.
Sexta foi um bom dia, a meio da tarde tive uma boa surpresa (digamos que a surpresa me ia caindo no colo, ahaha, conto-vos amanhã) e acabou por influenciar o resto do meu dia positivamente. À noite viemos para casa mal saí (logicamente bem depois das 21h -.-') foi comer qualquer coisita e caminha que no dia seguinte tínhamos que nos levantar cedo.

Sábado de manhã foi levantar logo às 9h. Ele foi cortar o cabelo e eu fui fazer-lhe companhia (para ver se ficava bem feito, eheheh). Depois fomos ter com a minha cunhada, coisa rápida, e fomos almoçar a casa da minha sogra. À tarde fui trabalhar, por pouco revoltava-me e fechava a loja e vinha para casa (isto também vos conto depois) mas lá se passou o dia, até passou bem depressa. Entretanto calhou ligar ao Daddy e ele lá avisou que chegava dali a um bocado! 'Tá-se mesmo a ver que não ia dizer nada e quando chegasse a casa tinha-o aí! Aiii vida.
Bem, quando saí fomos buscá-lo à estação e fomos jantar ao Pingo doce de Telheiras. Já não ia lá há mais de um ano (a última vez que lá fui foi com o meu ex-patrão, por isso estão a ver...) e aquilo levou uma grande volta! Até tem sushi! Mas desta vez resisti à tentação, comi uma maravilhosa salada de frango. E não foi nada caro! Conto voltar lá mais vezes. Depois casa e cama outra vez que no domingo lá nos íamos levantar outra vez ceddoooo!

E assim foi, 8.30h lá o raio do despertador tocou. Entre uma ronha e a outra, lá fomos tomar banho e despachar-nos. Só sei que entrámos no Colombo antes das 10:30h. E saímos de lá depois das 17h. Que estafaa! A parte da manhã foi só para andar pelas lojas para eu escolher as prendas que queria (não ha nada de jeito nas lojas, credo =/) e depois de almoço separámo-nos para comprar as prendas do outro. Entretanto na minha busca incessante cruzei-me com uma pessoa (des)conhecida e.... conto-vos depois tambéééém (esta semana vai ser recheada!).
Depois ainda fomos ao Continente fazer as compras de tudo o que precisávamos para a ceia de Natal. Saímos de lá com uma dor de cabeça enorme, mas ainda fomos à Decathlon buscar a prenda da minha sogra.

Viemos para casa e depressinha chegou a hora de fazer as rotinas habituais.

E pronto, foi um fim de semana em que não descansámos nada mas foi bom na mesma. Esta semana entro sempre de manhã, yeeeeeeeeeeeey! Se não tivesse tanto para fazer nestas tardes até dizia "saio às 15h e nem sei o que fazer com tanto tempo livre!!" mas neste caso sei meesmo o que tenho que fazer.

Boa semana malta!!!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

É Sexta -feira, véspera de festas de Natal, yeeh!

E já é Sextaa! Esta semana tive tanto, mas tanto trabalho que acho que já morri de cansaço e ainda ninguém me avisou.

O pior (ou melhor, depende sempre da perspectiva) é que no Domingo, dia da tão aguardada folga, vou ter que me levantar cedíssimo e não vou descansar nada. Ai vidaaaaaaaaaa! E para a semana enquanto toda a gente vai andar descansadinha da vida a folgar uma data de dias, eu vou andar a trabalhar, buáááááááá!

Mas vai compensar, vai compensar (Sim, isto sou eu a tentar convencer-me, mas sem sucesso).

Bom fim de semana maltinhaaaa!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Um(a) maluquinho(a) nunca está só

Aqui há uns dias ao ler um blog quase tão prestigiado como o meu, descobri que não sou a única maluquinha que faz jogos "contra-relógio" sozinha.
Do que estou a falar? Passo a explicar.

Quando estou a fazer tarefas domésticas tento sempre fazer várias coisas ao mesmo tempo e todas elas o mais depressa possível. Então faço jogos comigo própria para o tempo passar depressa e as tarefas não custarem tanto. Geralmente os jogos envolvem sempre loiça ou roupa (porque será?).

Exemplos:

* Será que consigo estender a roupa toda antes que o sinal dos carros abra 5 vezes? (Da minha janela consigo controlar os semáforos)

* Será que consigo lavar a loiça toda no intervalo do Goucha?

* Será que consigo dobrar esta roupa toda em 5 músicas?

* Será que consigo lavar a loiça antes da água ferver na cafeteira? (Este fiz ontem, perdi :P)


E por aí adiante. Muito divertido. Ou talvez não, depende do nível de maluquice de cada um, ahahahaha.

(Confessem, fazem o mesmo?)

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Sou uma desbocada do caraças :P

Estava a ajudar uma senhora, (cliente habitual) porque ela queria comprar um produto mas tem que ter atenção por causa de uma quantidade de alergias que tem. Estávamos a ver várias marcas do mesmo produto e ela estava na duvida de comprar um, que até já tinha comprado uma vez.

Segue-se o diálogo:

"Então mas já comeu desta marca?"
"Sim, comprei uma vez aqui e comi."
"Ahh, então, vê, ainda está vivinha da Silva, se calhar esta marca é a melhor!"

Ahahahha, coitada da senhora :P Depois lá lhe disse que estava a brincar, que logicamente tem que se ter atenção, porque isto das alergias alimentares pode provocar só uma comichãozita como também pode matar.


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Sertã -- Passeio do feriado

Pois que no feriado aproveitámos para ir passear até à Sertã. Eu nunca tinha lá ido e o rapaz queria imenso lá ir comer maranhos (nojooooooooooooooooo).

Foi um dia muito bem passado, apesar de nos termos levantado tão cedooo.
Fomos tomar o pequeno-almoço a uma pastelaria que ele gosta, em Loures e depois seguimos viagem. Aproveitámos e fomos a duas barragens e ainda parámos na Picha (pausa para risos :P ).
Depois de almoço também fomos ao ponto geodésico de Portugal, ou seja, mesmo o centro de Portugal, dali para qualquer lado é a mesma distância.
Deixo-vos algumas fotos.

A primeira barragem, de manhãzinha. Acreditam que nem estava frio?



Sertã





O centro do nosso belo País

A segunda barragem, já de tarde

Ainda é altinho.... :)

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Do fim de semana

Mil desculpaaaaaaaaaaaas! Eu bem tento ser assídua e pontual mas realmente está difícil.

Este fim de semana foi passado.... a trabalhar.

Na Sexta saí às 15h (aii sabe tão bem sair de dia, ahaha) e fui tratar de encomendar os doces para o Natal. Não vai ser muito porque sendo só nós os dois, não convém abusar, vão mesmo ser só os nossos preferidos e pronto. Depois liguei a uma amiga e fomos lanchar e pôr a conversa em dia. Soube mesmo bem, aproveitar a tarde de uma maneira que nunca consigo aproveitar de manhã.
À noite fomos buscar sushi e fizemos um festival cá em casa. Foi uma barrigada que nos soube pela vida.

Sábado de manhã o rapaz saiu cedo e eu já não consegui dormir mais. Fui sofazar um bocado e depois fiz três máquinas de roupa (odeio o Inverno -.-') e estendi tudo. Fiz pizzas caseiras para o almoço, ao nosso gosto e bem mais saudáveis que as de compra. Depois fui trabalhar, com a noticia que a minha colega que ia fazer o Domingo, tinha ido para o hospital. 'Tava-se mesmo a ver a quem ia calhar, porque a minha outra colega disse logo "Ahh... já tenho coisas combinadas.......". Sim, que o resto da malta não tinha (quanto mais não fosse ficar na cama o Domingo todo, ahahahah). Enfim, também fiquei preocupada com a minha colega (que por acaso é a Irritante, que não só já não é irritante como até estamos a ficar amigas) e claro, vi logo uma maneira de tirar proveito disso.
À noite, fui vê-la a casa. Coitada, estava toda empenada, teve um problema nos músculos e tinha dificuldade em mexer-se. Já se sabe como é, converseta até às tantas. Saímos de lá por volta da 1h e eu tinha que me levantar às 8.30h.

Custou taaaaaaaaaaantoooo levantar. Mas o dia compensou bem, arrumei a loja toda, tratei de vários assuntos, e acho que correu tudo bem. Depois, a bem dizer foi um Domingo minúsculo, porque depois de sair do trabalho foi vir para casa fazer as rotinas habituais de Domingo e quando dei por mim já estávamos na caminha a fazer jogos de palavras. Mais ele do que eu, porque entretanto deixei de o ouvir e comecei a "jogar para dentro" ahahahah.

Vamos lá a mais uma semana. Ou deverei dizer à continuação da semana passada?

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Do fim de semana

Então maltaaaaaaaaaaa!!!

Ainda ontem era Domingo e amanhã já estou de folga outra vez! Pois é, amanhã a loja não abre e temos todos folgaaa! Vai saber tão bem! Não vou aproveitar para descansar (contra minha vontade, ahahaha) mas vamos aproveitar para ir dar uma volta (depois conto) e passear muito.

Ora bem, vamos lá ao fim de semana, que foi tããão comprido mas tão bom!
Sexta sai às 15h (há novidades nos horários, mas também conto depois) e vim para casa para me despachar. Date romântico era o plano. Arranjei-me toda giraça e quando ele chegou tomou banho e saímos.
Fomos à FIL, mais concretamente à feira da Francesinha. Já lá tínhamos ido no Verão e não íamos deixar passar esta oportunidade de lá voltar. Fomos bem cedo para arranjar lugar e não apanhar multidão. Mas a verdade é que mesmo quando de lá saímos, eram umas 21h, não estava cheio, aliás, nem a metade estava. E a "nossa" casa desta vez nem veio. Só é bom porque é da maneira que temos mesmo que experimentar outras casas.
Depois do jantar fomos dar uma volta de carro por Lisboa inteirinhaaa para ver as luzes de Natal e rumámos a Sintra. Fomos ao bar do Moinho, é um sitio especial para nós e adoramos lá voltar.
Sinceramente não faço ideia a que horas chegámos a casa, ahahaha.

No Sábado de manhã ele saiu e eu ainda fiquei na ronha um bocadinho. Mesmo assim levantei-me às 9.30h. Fiz uma tigela gigante de cereais e enrosquei-me no sofá a ver televisão. Soube bem, já não fazia isto há imenso tempo, geralmente ao Sábado de manhã saímos sempre para ir às compras e há sempre coisas para fazer. Depois de um bocado de ronha, acabei por limpar a casa toda e despachei-me. Éramos para pedir sushi take-away mas a loja só abria ao jantar e nós não sabíamos. Acabámos por pedir a pizza Vulcano da Telepizza, que por ser tão diferente estávamos mortinhos por provar. Até nem é má, e dá bem para os dois, é bem grande.

À tarde fui trabalhar e tive sorte que as horas passaram a voar. Depois do trabalho... jantar de Natal com os colegas! Bem, a trabalheira que foi escolher o restaurante! Como somos muitos, cada um gosta de uma coisa! Acabámos num rodízio. Escusado será dizer que paguei um balúrdio para comer bacalhau com natas e salada, ahahah. Eu já quase não como carne e o que como é só frango. O problema é que em vez de levarem as perninhas de frango em primeiro lugar, levaram coração de galinha. Morri. Ia-me gregando toda. Depois do jantar... a malta foi-se toda embora. são uns cortes, ahaha. Acabei por vir para casa, já que Domingo também tinha que me levantar cedo.

E assim foi, às 9h já estava a tomar banho. Fomos ter com dona Cláudia e seu respectivo à FIL, e desta vez fomos para a Divertilândia. E foi tããããããão girooo! A entrada foi à borla e as próprias atracções também eram, por causa do trabalho da Cláudia. Eles andaram em mais coisas que nós, são uns valentes. O meu moço só gosta dos carrinhos de choque e eu até gosto de algumas coisas mas o pânico de não poder sair quando quero impede-me (ainda) de fazer algumas coisas. Ainda assim enfiei-me no Kanguru, coisa que já não fazia desde sei lá quando! Pensei que morria ali, aos saltinhos! O que vale é que a Cláudia é uma bacana e fizémo-nos rir uma à outra.

Depois dos divertimentos todos, fomos almoçar aos 100montaditos. Mais uma vez não desiludiu.
E chegou o triste momento em que nos separámos e cada casal foi à sua vida (ohhhhhhh).
Nós rumámos ao Colombo, precisava de comprar umas calças, já que as minhas já estão todas rotas outra vez. E graças ao conselho que a Cláudia me deu, descobri que a Tiffosi vende calças boas a um bom preço! Eu sabia que tinha calças de ganga, mas pensei que fosse mais ao nível da Salsa. Mas comprei dois pares em promoção, 20€ cada uma e mesmo assim ainda tive 2€ e tal de desconto em cada par. Nada mau.

Viemos para casa e começámos cedo as rotinas habituais, mudar a cama, fazer o jantar, banhos e quando demos por nós já estava o fim de semana passado. Mas ainda houve tempo para uma série na caminha!!

Que venha o próximo!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Falafel

Ai que esta semana ando atrasada aqui no estaminé! O que é que querem, desde que acordo até que me volto a deitar parece que passam 5 minutos! E só quando tenho que ir trabalhar é que me lembro que não agendei posts. Estou a ficar senil, é o que é.

A receita desta semana não foi invenção minha, foi retirada deste blog. Descobri-o há uns meses, já estava a trabalhar onde estou e foi por causa de umas bolachinhas de quinoa (que me correram super mal, ahahah) e desde então tenho-o seguido com muita atenção. Sim, porque apesar das receitas serem feitas a pensar nas filhotas dela, a verdade é que são boas para todas as idades (estão a ver como me esquivei de vocês me dizerem que como comida de bebés? Ahahahaha).

Assim que vi esta receita ficou-me logo a pairar na mente, à espera de um dia para ser feita, aproveitei um dia em que não sabia bem o que me apetecia comer.

Falafel:

Ingredientes:

200gr de grão de bico cozido
1 pedaço de cenoura
meia cebola picada
um alho esmagado ou picadinho
um fio de azeite
1 colher de sopa de sementes de linhaça moídas
sal, pimenta e cominhos a gosto

Cortei a cenoura super fininha e pus a cozer.
Esmaguei o grão com um garfo (entortei um garfo para o efeito), juntei a cebola, o alho, a linhaça, o azeite e os temperos. Sim, tudo à bruta, que sou uma rapariga preguiçosa.
Juntei a cenoura e depois formei as bolinhas. Levei ao forno uma meia hora.

Depois comecei a imaginar como é que ia comer falafel, visto que não fiz o pão pita e nem tinha pão normal em casa. Até que me lembrei que tinha 2 wraps congelados, desde o fim de semana. Deixei-os descongelar, aqueci-os no fogo e estavam prontinhos a serem "montados".

Pus mistura de alfaces, os falafel e maionese de iogurte (que eu gostava que fosse vegan para não estragar o meu bom comportamento, mas não se pode ter tudo :P). E pronto, foi só enrolar e comer.


A foto é mesmo minha ;)

Estavam deliciosos e até já voltei a fazer, desta vez sem os wraps, comi só com alface e em vez da cenoura juntei batata doce e milho.

Obrigada à Na cadeira da papa por esta bela revelação e pode mandar vir mais que a malta agradece :D

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Fim de semana

Aiiii então não é que me esqueci de vir contar o fim de semana? Ahahahaa. Ainda venho a tempo, certo?

Ora bem, na Sexta saí do trabalhinho e viemos para casinha. Fiz um jantarzinho rápido e bom e enfiámo-nos na caminha a ver uma série.
Sábado era dia de folga, mas não ficámos na caminha até tarde. Levantámo-nos às 10(:30) e fomos almoçar a casa da sogrinha. Dito assim parece que ela mora super longe, mas é que entre levantar, engonhar, banhos, engonhar, pequeno-almoço, engonhar... estão a ver certo?

Depois de almoço fomos às compras habituais e regressámos ao poiso, que é como quem diz, voltámos para a caminha ver a continuação da série. Ao finalzinho da tarde tivemos a melhor ideia de sempre. Fazer logo as rotinas de Domingo, para não custar tanto no próprio Domingo. Fizemos a caminha de lavado, tomámos os banhos e jantámos. À noite (que repetição) deitámo-nos na cama a ver a série, só que adormecemos a meio, ahaha.

Domingo, levantei-me tãããão cedooo para ir trabalhar. O dia até passou bem, mas claro, um Domingo é sempre um Domingo. Quando cheguei a casa soube tãão bem não ter nada que fazer. Acho que quando trabalhar aos Domingos, vamos fazer as rotinas habituais ao Sábado. O jantar fio a coisas mais rápida e básica do mundo - Tostas mistas. E depois é que foi o habitual, ronhar no sofá até ao último instante e cama.

Agora é esperar pelo fim de semana que vem, que vai ser tão preenchido que nem sei para onde me vou virar.

E não se esqueçam....


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Sabes que estás meio a dormir quando....

... tu lês que o dinheiro não é comestível. No programa do Goucha está a passar aquilo do 760..., e por baixo está o rodapé onde diz que o valor que está no cartão não é convertível em dinheiro (ou seja não dá para levantar dinheiro com aquele cartão).

A sério??!

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Um dia morro de vergonha - mesmo literalmente!

Ninguém, para além de mim, acredita ser possível morrer de vergonha. Mas eu acredito piamente que eu vou morrer de vergonha, um dia. Há aquelas pessoas que acham que vão morrer num acidente de carro, de avião, de uma doença qualquer. Eu vou sem dúvida morrer numa situação tão embaraçosa, que a vergonha vai ser tão grande que não vou aguentar e fino-me.

Mais uma situação embaraçosa, esta passou-se na Sexta passada, nos 100montaditos.

Saí do trabalho à pressa, e para não me atrasar não fui à casa de banho despejar a bexiga. Quando chegámos lá, fui ao wc. Só que estava fila. Só raparigas. Então, a mais valente (que nunca na vida serei eu) lá disse que o melhor era dividir-mo-nos entre o wc das raparigas e dos rapazes, senão nunca mais íamos sair dali. Bem, lá a malta se começou a dividir, era raro entrar algum rapaz portanto aquilo começou a avançar. Chegou a minha vez. Eu estava tão apertadinha e tinham dito que a dos homens tinha papel e estava mais limpa que a das raparigas. Lá fui para a dos homens. Aquilo passa-se a primeira portinha e lá dentro há o urinol e depois há outra portinha que é onde está a sanita. Mas o espaço todo acaba por não ser muito grande. Bem, enfiei-me na portinha da sanita. Oh, maravilha, papel quase intacto, chãozinho imaculado, tudo impecável. Fiz o que tinha a fazer, e começo a vestir-me. Ouço a portinha de fora a abrir. Congelei. Morri. Com a bexiga vazia eu caí em mim. Estava na casa de banho DOS HOMENS! EU! E estava um homem naquele preciso segundo a utilizar o urinol lá fora! Como é que eu ia sair dali? E se de repente começassem a entrar todos os homens que lá estavam e quisessem utilizar a sanita? Eu ia ficar ali presa o resto da vida! Iam ter que chamar os bombeiros para me tirarem dali, morta de vergonha! Se eu saísse dali com um homem lá dentro ia ser um escândalo! Já me estava a imaginar num tribunal, acusada de ser taradona, de me ter enfiado na casa de banho dos homens para ver (possivelmente micro)pilas! Ainda me ocorreu que podia despir uma das trezentas camisolas que tinha vestida (a sério, que frio é este???), atar na cabeça, para não se ver o cabelão e sair de costas e murmurar um "Ehh" com voz grossa, em jeito de saudação. Mas, ainda antes de terminar de medir o buraco da sanita para ver se conseguiria passar por lá, ouvi a porta a abrir e ele saiu. Esperei uns 5 segundos. Ninguém entrou. Saí dali mais depressa do que vocês conseguirão alguma vez imaginar. As raparigas que estavam na fila até se assustaram. Claro que eu pus a cara mais normal que consegui, lavei as mãos e pirei-me dali antes que chamassem a polícia e eu fosse passar a noite "à choldra".

Why me?

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Quartas de salada

Todas as Quartas tem sido dia de comer uma saladinha das boas ao almoço. Porque já é meio da semana, porque sempre é um empurrãozito na dieta, porque sim e porque apetece.

Deixo-vos a receita:

Verdes (alface, rúcula, espinafres, tudo o que quiserem)
1 Tomate
1 Queijo mozzarella (eu meto um inteiro porque se não o comer logo já sei que fica esquecido e se estraga)
1 mão de passas
1 mão de cajus
1/2 latinha de milho
1 ovinho cozido (é raro pôr, mas hoje apetece-me)

Basicamente é misturar tudo e temperar a gosto. Podem acrescentar ou tirar ingredientes ao vosso gosto.


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Do fim de semana

Bom dia minhas Deusaaaas!

Que tal esse fim de semana, foi bonzinho? Eu nem consegui "Cávir" na Sexta, a semana passada foi a loucura das loucuras. Uma carrada de horas extra (só espero que comp€ns€), e muuuito cansaço.

Na Sexta à noite queríamos ir experimentar uma casa de cachorros perto do Campo Grande, mas chegámos lá e a fila era tão grande... acabámos por desistir e fomos outra vez aos 100Montaditos. Aquilo é mesmo bom, é um vicio, ehehe. Depois viemos logo para casa porque eu tinha que me levantar cedíssimo.

Sábado lá me levantei ainda de noite (eram 7.30h e não vi luz nenhuma lá fora), despachei-me e às 9h já estava no trabalho. Só saí às 18h. Foi um dia enorme mas que passou em 5 minutos. Tive alguns percalços com uma das miúdas novas, está claro que ela não percebe que num trabalho tem que se cumprir ordens. Isto vai ser difícil, eu não estou lá para me chatear, logo eu, que sou tão zen, mas aquela rapariga tira-me do sério! Depois de sair ainda fiquei lá na loja à espera da minha querida Aislin e de seu companheiro. Viemos cá para casa, preparar uma mega jantarada. Às tantas chegaram também dona Cláudia e seu respectivo. E foi uma grande noite. Eu consegui rir até já chorar (tudo por causa de uns camionistas, ahahahha) e abstraí-me completamente do resto do mundo, soube-me pela vida. O jantar estava maravilhoso, era tofu com natas e no final um bolo de chocolate que era de chorar por mais. Depois da malta toda sair, fomos para o sofá ver um filme e adormece-mos por lá. Nem sei que horas eram quando fomos para a cama.

Domingo dormimos sem relógios, sem pressas. Ainda assim acordámos às 11.30h (por mim podíamos acordar às 15h). Ronhámos no sofá, almoçámos uns wraps maravilhosos e despachámo-nos para ir ao Colombo. Ele precisava de ir a um "Continente grande" e eu aproveitei para fazer as compras semanais. Quando viemos para casa enfiámo-nos outra vez na caminha quentinha a ver uma série. Claro que como perdemos imenso tempo no Colombo, assim que a série acabou, foi logo levantar para fazer a cama de lavado, fazer o jantar, banhos e quando demos por nós já estávamos na ultima ronhice de sofá, antes de irmos para a cama.

E pronto, lá começa mais uma semana. Nem sei como será esta semana, será calma? Será terrorífica? Não sei. Mas depois digo. Divirtam-se!!

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Depilatórios

Como vos disse na Sexta passada, já tinha a metade de baixo do corpo num estado selvagem. Fui ao armário ver o que tinha que pudesse usar para desenrascar. Tinha três produtos diferentes, 'bora lá então falar deles (sim, porque acabei a usar todos).

O primeiro produto que usei foi este:

Imagem retirada da internet

Só tenho uma coisa a dizer: Mas que bela merda porcaria! Para já não pulverizava bem, tive que agitar imensas vezes e ia caindo em chorro em vez de ser em spray normal. Depois, estive o tempo que eles dizem na embalagem que é o máximo permitido e no fim.... apenas me encarquilhou os pêlos em acordeão, mas continuavam lá todos. é um produto que sem dúvida não volto a usar.

A sério, que deprimente!

Bem, depois, e já desconfiada da marca, lá usei este:

Imagem retirada da internet
Pus na parte de cima das pernas, onde os pêlos são mais finos e na parte de baixo da perna esquerda, onde nem cheguei a pôr a mousse. Enquanto esperava, nas virilhas pus este:
Imagem retirada da internet
Este estava ali fechado há bastante tempo, à espera de um dia ver a luz e os meus pêlos. Quando o comprei, em Espanha (no Mercadona, para ser mais precisa) não reparei na parte mais importante que é........... tchanananaaaaam, actua em 2 (DOIIIS) minutos. Bem, tenho a dizer que foi sem dúvida o meu preferido. Os pêlos das virilhas são bem grossos (pelo menos os meus) e saíram TODOS! Quanto ao outro, tirou os pêlos, mas a verdade é que fiquei de perna atrás (ahahaha, perceberam o trocadilho? :D ) por causa da marca e da experiência com a mousse. Resumindo e concluindo, estou mortinha por voltar a Espanha e trazer um bom carregamento deste creme. Este é para peles normais, vou para a próxima trazer também a versão deste mas para peles sensíveis, depois conto como correu.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Hambúrgueres de feijão com molho de cogumelos

Na Quinta comecei a sentir o cansaço a apoderar-se de mim e começou logo a atacar-me ao almoço. Não sabia o que me apetecia almoçar, não tinha planeado nada... Acabei por optar por um mega-hambúrguer caseiro.
Deixo-vos a receita :)

Para dois hambúrgueres grandes:

* 1 lata de feijão (eu usei do preto);
* 3 ou 4 colheres de farinha (eu usei de arroz);
* Temperos a gosto (eu pus sal, pimenta, colorau, alho em pó, salsa picada);
* 1 mãozinha de cajus;
* 2 fatias de pão (eu usei pão de milho e batata-doce);
* 1 resto de milho;
* Tomate;
* Alface;

Para o molho:

* 3 ou 4 cogumelos grandes;
* Bebida de arroz (a olho);
* 1 cubo de caldo Knorr Molho à Cervejeira;
* 1 fio de maionese de iogurte;

Comecei por pôr o feijão, os temperos, parte do restinho do milho, os cajus e a farinha no processador, para triturar e misturar tudo. Entretanto fui cortando os cogumelos, o tomate em rodelas e as folhas de alface. Quando estava tudo triturado e misturado, tirei para uma taça, acrescentei o resto do resto do milho e mexi. Moldei dois hambúrgueres bem grandes e levei-os a tostar um bocadinho numa frigideira com um bocadinho de óleo de côco. Quando achei que estavam bons, tirei-os da frigideira e pus lá os cogumelos. Acrescentei bebida de arroz e um caldo de molho à cervejeira. Confesso que só o usei por ter pena de se estarem ali a estragar. Foram uma oferta, eu nunca compro caldos seja do que for, e pronto olhem, usei mas não precisam de usar se não quiserem. Quando estava o molho bem espesso, desliguei o fogo e comecei a montar o hambúrguer. Torrei o pão, mas só do lado de fora, pus o hambúrguer, o molho, o tomate, alface e o fiozinho da maionese de iogurte (de compra).

Até lambi os dedos, é o que vos digo. Fiquei com pena de não ter uma batata-doce em casa, para fazer umas batatinhas "fritas" para acompanhar.


terça-feira, 17 de novembro de 2015

Do Natal

Parecendo que não, falta pouco mais de um mês para o Natal. Este vai ser um Natal muito diferente do habitual. Ainda não sei como será a nível de trabalho, mas em principio não vai dar para ir passar o Natal à terrinha. Ou seja, vai ser o 1º Natal sem os meus pais. Mas por outro lado vai ser o 1º Natal com ele. Possivelmente só os dois.
Como houve uma grande perda no inicio do ano, não será um Natal propriamente feliz.

E eu ando perdida. Não sei se hei-de ficar excitada, extasiada por ser Natal e por toda a azáfama que adoro ou se angustiada, por tanta mudança que houve este ano.


segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Do fim de semana

Não morri!!! Consegui sobreviver à Sexta feira! A verdade é que quando cheguei à loja, as 5 paletes já estavam praticamente todas arrumadas! A malta meteu o turbo e despachou tudo.

Mesmo assim tive tanto trabalho que acabei por sair quase às 21.30h. Tinha feito um panelão de massa ao almoço, de propósito para não ter que me preocupar ao jantar. Mas vinha ainda com aquela "neura" e com pouca vontade de ir para casa, então acabámos por ir comer aos 100Montaditos. Só quando chegámos a casa é que demos pelas notícias. Acabámos por ficar na cama a ver televisão.

Sábado de manhã, acordei estoirada, não me apetecia nada levantar nem fazer nada. Mas tínhamos combinado ir almoçar a casa da minha sogra. Lá tomei banho e me vesti muito contrariada, (ahahahaha) e saímos. Depois de almoço combinámos que iríamos ao Continente e vínhamos a casa pôr as coisas e descansar e depois íamos 10 minutos mais cedo para eu fazer as compras lá na loja. Entretanto no Continente decidi que precisava de qualquer coisa que me arrebitasse, pelo menos para aguentar até sair do trabalho. Como não posso beber café (para bem da humanidade) acabei por comprar uma daquelas bebidas tipo Red Bull. Placebo ou não, até comecei a ficar mais "viva" e aguentei bem a maior parte da tarde, só me deu a moleza outra vez já eram 20h.
Viemos para casa, jantámos e caminha, finalmente!

Domingo, basicamente não fizemos N-A-D-A! Vimos tv, arrastámo-nos da cama para o sofá e do sofá de volta para a cama. Só ao final do dia é que foi o habitual, fazer a cama, fazer o jantar (fiz lasanha) e arrastar-mo-nos mais um bocado para o sofá.

E pronto, lá se passou mais um fim de semana. Vamos lá para mais uma semana, metade do mês já passou :D

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Sexta, F-I-N-A-L-M-E-N-T-E!

Já chegámos a Sexta? Já só falta hoje e amanhã e depois tenho folga?? É que nem dá para acreditar.

Basicamente esta semana foi..... sei lá, pior que caótica. A loja está descontrolada, os miúdos novos estão ali só para passar o tempo, não percebem que há regras e que têm que as cumprir, não percebem que ali não se pode parar e que há SEMPRE coisas para fazer. Como se não bastasse, foi uma semana onde veio tanta mercadoria, houve tanto para conferir, arrumar, etc. E o pior é que é hoje, exactamente hoje que vêm 5 (CINCOOOOO!!!) paletes. Ai senhores, se sobreviver a isto, o Domingo vai ser passado a dormir.

Realmente não tenho tido tempo para nada, literalmente nem para olhar para mim. E ontem numa brincadeira comecei a pensar quando teria sido a última vez que tinha feito a depilação. Sabem como é, já estamos naquele tempo que só despimos as calças para vestir outras calças porque já está um bocadinho de frio para andar com as pernas ao léu. E acreditem quando digo que me assustei. Conheço homens com menos pêlos na parte de baixo do corpo do que eu. Só que já era tão tarde, só me apetecia mesmo era ir para a cama. Mas e depois? E dormir? Acabei por pensar que tinha que tirar parte da manhã de hoje para tratar de mim, porque se não, a própria parte psicológica vai-se abaixo.

Acordei mais cedo (até acordei bem antes do despertador) e levantei-me logo. Aproveitei só para lavar o chão da casa toda e depois fui enfiar-me na casa de banho a "testar" uns depilatórios. Mas disto falarei para a semana.

Entretanto já tomei o pequeno almoço e estou a mentalizar-me para o dia que vou ter.

E sinceramente nem sei como vai ser o fim de semana, não há (por enquanto) nada planeado.

Divirtam.se malta :)

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Como diz a minha querida Ariana "Dar um novo uso às coisas"

Andei durante largos meses quase à pancada com um carrinho de supermercado. É daqueles antigos, grandes, que não se dobram e que ocupam um espaçalhão do caraças. Esteve bastante tempo por baixo de uma mesa mas eu não gostava de o ver ali, acumulava lixo por baixo e eu embirrava com ele. Entretanto andei a fazer limpeza geral (ainda antes de ir de férias) e acabei por levar o carrinho para a varanda, onde apesar de ocupar mais espaço, estorvava menos, porque vamos lá menos vezes do que à cozinha (lógico!).

Quando vim de férias, foi a tal história do frigorífico. Como o novo é maior, perdi o espaço que eu tinha para o saco da reciclagem. Desde que vim morar para aqui de novo, andei sempre a adiar a compra de um balde para a reciclagem. Era daquelas coisas que eu sabia que tinha que arranjar mas como não era uma prioridade adiei, adiei, adiei.

Lâmpadazinha de ideia genial. E se eu juntasse o útil ao agradável? Vi se tinha espaço. Tinha. Vi se dava para pôr o saco. Dava. Sim, sim, é isso mesmo que estão a pensar. Levei de novo o carrinho para a cozinha e pu-lo no lugar onde antes estava sempre caído o saco da reciclagem. Pus o saco lá dentro e tchanaaaammmm, ganhei um novo "carrinho da reciclagem"! Agora não estorva, já não ando aos tropeções ao saco da reciclagem (sim, às vezes quase me matava por causa do raio do saco!) e ainda poupei o dinheirinho que nunca gastei no balde!

Deixo-vos uma foto, não muito bem tirada porque já estava até ao topo de lixo e isso não interessa nada para aqui xD


Ah e não se preocupem, se houver algum acidente dentro do carrinho, ele é em plástico por dentro, limpa-se bem :)

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Arroz selvagem

Chegou-me cá a casa uma saco cheio de nozes. Veio comigo do trabalho um saco com umas passas fantásticas, há imenso tempo que não comia umas passas tão boas! Comprei uns cogumelos Paris tão grandes que um cogumelo alimentava uma família durante 3 meses.

Onde é que se pode juntar tudo isto e ter uma refeição maravilhosa? Num magnifico arroz!
Chamei-lhe "Arroz Selvagem" porque acho que foi o mais selvagem que comi nos últimos tempos, ahaha.

Fica a receita:

* Arroz a olho - Eu usei arroz negro, mas dá com qualquer um
* Água para cozer o arroz - Eu meto sempre mais do dobro
* Sal
* 3 ou 4 cogumelos - depende do tamanho, os meus eram bem grandes
* Uma mão de nozes descascadas
* Uma mão de passas

Cozi o arroz na água com sal, atenção que os arrozes pretos/vermelhos/integrais demoram bem mais de 10 minutos a cozer, eu deixei o meu meia hora a cozer porque ainda ia juntar os cogumelos mas ele costuma demorar entre 40 a 50 minutos. Juntei os cogumelos e deixei cozinhar mais uns 10 minutos, juntei um bocadinho de água, para ficar cremoso. Depois de cozinhado, juntei as nozes e as passas. E pronto estava feito. Ia comê-lo sozinho mas depois vi que ainda tinha um resto de hambúrgueres de feijão e batata-doce e juntei tudo. Maravilha :)

Se virem com atenção, no garfo está um bocadinho de noz, uma passa e um cogumelo :)

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Da gente sem noção!

Se há coisa que me tira do sério é gente sem noção. Neste caso, gente sem noção dos espaços dedicados a outros. Às vezes estou a atender na caixa e por qualquer razão do Espírito Santo quando olho para o lado, tenho alguém (um/a cliente) completamente pespegado ao meu lado, tão junto a mim que até lhe sinto a respiração! E eu quero abrir a caixa, para dar o troco, e fico naquela, não gosto de abrir a caixa com gente a ver! Imaginem por exemplo ao final do dia, às vezes temos bastante dinheiro na caixa, e a malta ali, a ensacar as compras do meu lado do balcão!



Fiz um desenho para que se perceba :P As caixas são em "U" e não há nada a "fechar-nos" lá dentro, então a malta pensa que tem liberdade para entrar para ali. É que se fossem os clientes habituais, que já conhecemos porque vão lá frequentemente, com quem temos confiança, ainda era naquela, não me importava. Mas não, são exactamente os que só lá vão duas ou três vezes por ano! Que raivaaaaa!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Do fim de semana!

Gente giraa!
Que tal esse fim de semana?

Na Sexta tive um dia péssimo, saí da loja a achar-me uma incompetente de primeira! Sabem quando querem fazer tudo e por mais que façam não conseguem fazer tudo? Pois, é mais ou menos isso. Há dias em que mesmo que só saísse à 00h não conseguia fazer tudo. Enfim, lá falei com a minha colega e ela disse que há dias mesmo assim, que não vale a pena stressar. Entretanto já íamos a caminho do Ikea, como tinha dito para irmos comprar a tal cómoda. 

Chegámos, fomos logo buscar o móvel e depois fomos comer. Adoramos os cachorros do Ikea, vá-se lá saber é de que são feitos xD Ah, antes disso, o Daddy veio cá e só me avisaram em cima da hora. Resultado, acabou por jantar sozinho em casa.  Bem, mas despachámo-nos e fomos para casa. 

Sábado era dia de folga, esta semana troquei com a minha colega por isso folguei Sábado e trabalhei Domingo. Aproveitei para uma estreia. Convidei a minha sogra e o meu cunhado para cá virem almoçar. Coitada, é sempre ela a convidar e geralmente de duas em duas semanas vamos lá almoçar. Quando a convidei ainda não sabia que o Daddy vinha (lá está, só fui avisada em cima da hora) e aproveitou-se a ocasião para eles se conhecerem (só falta a Mommy :D). Portanto, ainda antes do almoço houve muuuita coisinha para fazer. Eu sou uma psicótica com a limpeza da casa quando cá vem alguém. Não me censurem, mas se quando vou à casa das pessoas elas têm a casa imaculadamente limpa, eu só tenho é que fazer o mesmo! Levantámo-nos super cedo e fomos logo às compras semanais. Chegámos a casa, fiz um bolo e fui dar mais uma limpeza rápida à casa (já tinha limpo na Sexta de manhã) e pus velas a arder para eliminar possíveis cheiros (psicótica, I know). O almoço correu bem, toda a gente gostou e houve tempo para estórias animadas, como quem diz, anedotas. 
Depois da malta toda sair (sogra e cunhado foram para casa e Daddy foi sair para a sua vidinha) fomos para o quarto montar - ahahaha, gente tarada! - o bendito móvel. Só sei que já era de noite quando o acabámos. Aproveitei para fazer uma limpeza às gavetas das meias e dos soutiens e deitar fora o que já estava velhíssimo. Depois de jantar ainda houve tempo para irmos um bocadinho à net e arrochar no sofá. Queríamos ir para a caminha ver uma série mas eu tinha que me levantar cedo, então fomos mesmo dormir.

Domingo, ora pois, toca de levantar cedo que é dia de trabalho. Ao domingo somos apenas dois (neste caso duas) em loja. Almoçamos lá, porque nunca pode ficar uma pessoa sozinha na loja. A verdade é que até foi um dia que passou depressa. Não sei se é por ter tanta coisa acumulada por fazer (mais uma vez, por mais que se faça, nunca fica tudo feito) mas entre despachar as frutas e legumes e deixar tudo arrumado e arrumar o resto da loja de repente já eram 17.45h e a loja estava cheia! E eu só dizia, temos que fechar as portas senão não saímos daqui hoje! É que supostamente só somos pagas até às 18h, mas a verdade é que acabei por só sair de lá às 18.25h. Enfim, também sei que pode ser que um dia os patrões tenham isso em conta e me dêem um €xtra. Chegados a casa eu queria ir estender-me no sofá mas ele insistiu para despacharmos logo tudo para depois de jantar irmos para a cama ver a série que não vimos no Sábado. Acabou por ser bem proveitoso o tempo porque às 20.45 já estávamos jantados (geralmente acabamos por volta das 21.30h).

E pronto, vamos lá enfrentar mais uma semana, e eu tenho uma bem complicada pela frente. Vão chegar pelo menos 9 paletes ao longo da semana (geralmente são entre 3 a 4), fora as mini-paletes habituais que vão chegando nos dias mais calmos e fora as frutas e os legumes que vêm todos os dias e as carnes e os peixes que são em dias alternados! Já estou cansada só de pensar nisto e de pensar que agora vai ser seguidinho até Sábado às 21h. 

Boa semana malta!

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Sexta é dia de... gastar dinheiro, pelos vistos :P

Pois que hoje depois do trabalho lá vamos rumo a mais um gasto. Outro necessário. O meu quarto sempre foi de solteira a nível de arrumação. Uma cómoda pequena, um armário pequeno.... Há uns tempos arranjei uma cómoda do Ikea, porque a minha roupa já não cabia na cómoda de "solteira". Já se sabe que a roupa de Inverno é mais grossa, ocupa mais espaço. Pois que com o passar do tempo ele foi trazendo pecinha a pecinha, umas cuequitas, um parzito de meias, uma camisolinha... e agora tem a roupa toda dele cá em casa e já não há espaço. Ósportantos, lá vamos de novo comprar outra cómoda, igual à minha. Assim ficará a minha cómoda, a cómoda de madeira de "solteira" (que vai ficar para lençóis e pijamas) e a cómoda nova do outro lado.

Qualquer dia preciso é de uma casa nova!

É esta lindinha que vamos ter - outra vez.

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Gerações

Ontem estava a atender na caixa um casal já habitual que tem uma bebé muito pequenina. E logo atrás estava um senhor, já beeem velhote (também ele habitual). Opá, e para o que me havia de dar! Comecei a pensar "Que diferença de gerações!". Já pensaram, aquela bebé ainda não viu nada deste mundo e aquele senhor já viu tanto! E o que aquela bebé um dia verá, daqui a 20, 30 ou 40 anos! Ou mesmo daqui a 90 anos! E aquele senhor se calhar já só vê 10 ou 20 anos! E se calhar alguns amigos do senhora já morreram e algumas amigas da bebé ainda nem nasceram!

A sério, tirem-me deste filme! :P

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Millet com abóbora

Na semana passada tinha comprado uma abóbora hokaido. Metade foi para um maravilhoso risoto de quinoa (receita para a semana) e a outra metade acabou nesta misturada que vos vou mostrar.

Ingredientes:

Millet (fiz a olhómetro, mas talvez fosse meia chávena);
1/2 chávena de feijão mung(á)
1/2 abóbora hokaido (pequena)
1 cebola
Óleo de côco
Caldo de legumes
Sal, pimenta, alho em pó

Primeiro fiz o caldo. Tinha as pevides da outra metade da abóbora e a parte de cima com o talo. Tinha também a parte verde de um alho-francês. Ferveu e repousou uns 10 minutos.
Piquei a cebola, pus num tacho com uma colher de sobremesa de óleo de côco e com o alho em pó. Quando começou a ficar translucida deitei o millet e o feijão mung(á) lá para dentro com sal e pimenta e deitei parte do caldo. Deixei a cozinhar em lume muuito brando durante uns 10 minutos. Juntei a abóbora cortada em pedacinhos e deixei cozinhar mais uns 10 minutos. Eu deixei a casca da abóbora, porque ela amolece imenso e é óptima cozinhada (e é menos um desperdício). No fim rectifiquei os temperos.


Eu acompanhei com (um resto de) hambúrgueres de feijão :)

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Bebidas vegetais (erradamente chamadas de "leites"

Desde o ano passado deixei de beber leite de vaca. Não consigo precisar a data, mas penso que em Outubro já não bebia. Já era uma coisa que eu queria desde há uns anos (eu lembro-me de ser pré-adolescente e querer ser vegetariana, mas a Mommy sempre me disse que só quando fosse crescida) e lembro-me que uma vez, devia ter uns 15 anos e fui ao super comprar uns pacotinhos de bebida de soja daqueles com sabor, para experimentar. Foi horrível, ia-me vomitando toda! Claro, se calhar as bolachas integrais sem açúcar que também comprei não ajudaram, ahahaha. Decidi esperar mais uns anos.

Entretanto aproveitei uma ida ao Continente e fui à secção das bebidas vegetais para ver o que havia. Tudo caríssimo, claro. Mas lá trouxe uma bebida de soja da marca deles. Aquilo custou, o sabor é diferente, a textura é diferente. Experimentei com chocolate, com café.... todas as manhãs ia vendo como é que aquilo se engolia melhor. Notei entretanto - vem aí porcaria, ahaha- que deixei de ter tantos puns matinais -eu avisei - e ao longo do dia. A sério, parece horrível falar disto, mas é verdade! Eu lembro-me que quando bebia Ucal (as saudades que eu tenho!) de manhã, antes de ir para a escola, ia o caminho todo a.... aliviar o intestino (eu ia sozinha para a escola e era raro cruzar-me com pessoas, ok?).

À medida que ia vendo o que havia nos supers, fui também experimentando bebidas novas, como por exemplo de arroz e de côco. Eu não gosto de côco, por isso foi um sacrifício beber a embalagem inteira. É que na altura eu pensei que talvez o sabor fosse uma coisa suave, mas afinal não. Já a de arroz, até nem desgostei (só do preço, 2€ e tal/Lt).
Então ia variando entre a de arroz (acho que era a da Alpro) e a de soja do Continente.

Entretanto comecei a trabalhar numa loja mais voltada para o lado saudável e alternativo e dei de caras com uma quantidade doida de bebidas vegetais diferentes. E claro, comecei a experimentar. E fui ficando com as minhas preferidas e com as que nunca mais quero provar, ahahah.

 Ora vamos lá então à lista:

As minhas preferidas:

Esta é que que estou a consumir de momento e é o nº1 da minha lista porque é uma bebida de arroz que apesar de não ter açúcar nenhum adicionado, é adocicada. Penso que será da variedade do próprio arroz. 


Durante bastante tempo andei a beber este, de arroz e avelã. Foi paixão à primeira "snifadela". Porque cheira (e sabe!!) a Ferrero Rocher! Bem, mais ou menos, visto que não tem açúcar nem chocolate. Mas pronto, faz lembrar o maravilhoso bombom dourado. Está em 2º lugar também porque o bebi durante tanto tempo que acabou por conquistar este lugar.


Este é básico, tal como o da Scotti, só de arroz. A diferença é que não é tão doce como o outro. Quando não há o da Scotti ou para variar um bocadinho, às vezes compro este.


Este só comprei duas vezes, quando comprei uma granola de côco e quis experimentar como ficava tudo junto (até nem ficava mal). Mas para mim, que não gosto muito de côco, só mesmo muuuuuuuuuito fresco, em dias de muuuuuuuuuito calor.


Os que menos gosto:


Embalagem bonitinha e tal, mas a mim realmente não me convenceu. É demasiado forte.


Quis experimentar bebida de aveia. Segundo os meus colegas não fiz uma boa escolha. Segundo eu... blaaaaaarhg! É realmente para apreciadores, porque eu não gostei nada. A minha sorte foi ter comprado o pacotinho pequenino. Talvez um dia experimente outra marca para dar outra oportunidade à aveia. 


Esta é um caso ainda a estudar. Bebi uma vez no trabalho, mas foi um bocado à pressa, só mesmo para o estômago deixar de roncar. Tenho que lhe dar outra oportunidade, penso que ficará boa num galão por exemplo.

As assim-assim:
As assim-assim são aquelas que gosto mas bebo raramente.
Por exemplo em viagem ou num lanche fora de casa

Esta de banana é muito boa mesmo!



Já experimentaram alguma (destas ou de outras)? 

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Do Fim de Semana

Maltaaaaa! Mais uma semana novinha em solha para estrear. Semana e mês! Vamos lá ver o que nos trará este mês que nem é carne nem é peixe. Já não é o inicio do Outono mas também ainda falta um bocado para iniciarmos a época natalícia!



Na Sexta à noite fomos com uma amiga jantar a um sitio que adoramos. Os 100Montaditos, no Príncipe Real. Os 100Montaditos são uma cadeia espanhola, em que o conceito são basicamente 100 mini sandes diferente, entre elas algumas com pão de chocolate. E é super barato, há montaditos a 1€, 1,5€ e 2€. O problema é que, se em Espanha há imensas lojas e é uma coisa banal, aqui como só há uma em Lisboa e logo no Príncipe Real, é complicado arranjar lugar perto. O que fizemos foi deixar o carro nos Restauradores e subimos no elevador da Glória. Nunca tínhamos andado e foi tão giro! Depois fomos cedinho para casa, porque tínhamos que nos levantar cedo no Sábado por causa do frigorífico.

Sábado, 8a.m., levantá-mo-nos. Custou taaanto, mas taaanto! Fomos arrumar a cozinha, desarrumar a entrada de casa, ou seja, mudar os móveis para o frigorífico entrar, limpámos o antigo, dobrámos uma pilha enorme de roupa e entretanto os senhores chegaram. Foi uma emoção, o adeus ao antigo mono e as boas vindas ao novo. Depois apeteceu-nos ir tomar o pequeno-almoço fora, é uma coisa que nunca fazemos por isso lá fomos e aproveitámos para ir ao super buscar qualquer coisa para o almoço. Com as confusões do frigo, nem me lembrei de deixar nada preparado. À tarde lá fui trabalhar (secaaaa) com a esperança que o tempo passasse a voar, porque à noite havia jantarinho bom. Saí do trabalho e fomos direitinhos para a casa do namorado de dona Cláudia. E senhores, como ela tinha casa! Toda descorada! Foi tão giro! O jantar era assustador, estava tudo pensado ao pormenor - Obrigadaaa!. Para fotos, dirijam-se Aqui. Ainda por cima o namorado dela tinha uma vinhaça da boa, daquelas caseiras, feita por um colega. Só digo que eu fui a única que bebi água (responsável por levar o carro) e que ainda houve quem fosse conversar com a sanita, ahahaha. Chegámos a casa tardíssimo e fomos direitinhos para a caminha.

Domingo, quando acordámos já a manhã tinha passado toda. Escusado será dizer que só depois é que nos lembrámos que se calhar dava jeito almoçar. Eu sugeri cereais, geralmente fazemos tostas mistas nestes dias mas não havia fiambre nem queijo em casa porque no Sábado não houve compras. Mas ao rapaz apetecia pizza, portanto lá encomendámos umas. A meio da tarde fomos às compras, não apetecia mas tinha mesmo que ser, tinha o frigorífico vazio. Quando voltámos enfiámo-nos cama outra vez, a ver séries, bem quentinhos. Ainda passámos pelas brasas. Depois, a rotina habitual de Domingo à noite.

E pronto, 'bora lá enfrentar esta semana de sorriso no rosto!

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Frigorífico (ou "Qualquer dia estamos outra vez a conservar as coisas em sal!)

Alguém um dia me há de explicar porque é que as coisas adoram avariar-se às portas dos fins de semana.

Aqui em casa já é tudo relativamente velho. Há coisas de de vez em quando dão problemas, é normal (mas é chato!). Há uns tempos andava eu a vaguear pela casa e notei que a casa estava demasiado silenciosa... 'tão a ver quando falta qualquer coisa e vocês não sabem bem o que é? Vou à procura do silêncio excessivo e dou com o frigorífico todo descongelado (congelador cheio de comida, claaaro). Ia morrendo, tanto dinheiro ali a perder-se e eu sem poder fazer nada*! Ligo ao Daddy, porque nestas coisas eles é que sabem o que querem fazer. Ora bem, o Daddy é muito boa pessoa mas tem um defeito enorme, não gosta de deitar NADA fora. Mas quando digo NADA é mesmo NADA. Às vezes lá em casa parte-se uma caneca ou um garfo/faca e ele vai logo pôr tudo a colar. Claro que depois a Mommy tem que "fazer desaparecer" as coisas coladas. Sugeri então que se calhar estaria na altura de se comprar um frigorífico novo, este já é antigo, a reparação vai sair cara, mimimi, rinhinhi e rinhónhó. Resposta do outro lado: "Pooois, vocês são de uma geração que não preserva as coisaaaaas, só querem é comprar coisas noooovaaaas....". Resumindo e concluindo? Lá chamei um técnico, paguei uma pipa de massa (p'ra cima de 200€, só para terem noção...) e levou um motor novo. Quando informei o Daddy "Ah... mas por esse dinheiro mais valia termos comprado um novo...." WHAT THE HELL!!!! Mas isso foi o que eu disse, mas alguém quis ouvir-me? Nããããããão! Como sempre!

Bem, às tantas passado uns dias, começámos a reparar que o frigorífico (ou seja, a parte que não é congelador) tinha ao fundo, uma camada de gelo tão grande que a parte do fundo da prateleira estava coberta pelo gelo. Reduzi o termostato para não estar tanto frio e pronto, fomos à nossa vida. À noite, vamos lá outra vez e o motor estava parado! A luz desligada e claro, o gelo lá de trás a amolecer. Pimbas, não me digas que a merda do motor NOVO e CARO já se avariou! E à noite! E às portas do fim de semana! A sério, eu um dia morro de stress! Não podia fazer nada, fomos para a cama. Disse-lhe que de manhãzinha chamava o técnico outra vez cá a casa.
De manhã ele levantou-se primeiro do que eu e foi acordar-me a dizer que o frigorífico já estava a trabalhar outra vez. Fui ver e realmente já estava "normal", a refrescar e com a parede do fundo descongelada. E de vez em quando ele fazia isto. Pronto e nós já sabíamos que passadas umas horas (nunca mais de 24h!) ele lá ligava e como abrimos o frigorífico o menos possível, as coisas nunca se estragaram.

Ontem, quando eu acordei lá estava a luz desligada e o motor mais silencioso que o silêncio. Não me preocupei, já sabia que quando chegasse a casa em principio já estaria a funcionar. Mas quando cheguei ainda não estava. E o rapaz diz-me que ele já estava assim desde a noite anterior! Ora, 24h passadas! Pronto, agora é que deu o berro! "E agoooora? Estou farta desta meeeerda! Tudo se estragaaaa!!".

Já estava a fazer planos de acordar cedíssimo (porque entretanto já eram 22.30h) para ir à Worten e comprar um frigorífico. Mas e o problema da entrega? Um frigorífico não é propriamente uma coisa que eu possa trazer no metro! Aiuiii, e agoooora, vamos passar o fim de semana sem frigorífico, ele só devem vir entregar lá para Segunda ou Terçaaaa (a minha vida é um dramalhão, ahahaha). Bem, às tantas ele diz para eu ir ver o horário da Worten para ver se ainda tínhamos tempo de lá ir. E tínhamos. E fomos. Andámos por lá, a ver preços (não queria um caro mas também não queria comprar uma porcaria barata), a ver os modelos, os interiores, etc. Lá veio um rapaz para nos ajudar e acabámos por escolher um que agradou a ambos a todos os níveis.

E pronto, amanhã vêm cá entregar o frigorífico novo (até já parece Natal!) e nós estamos excitadíssimos.

Quando chegámos a casa, fui finalmente tomar um duche para nos enfiarmos na cama (já passava da 00h), estávamos estoirados, foi um dia muito longo para ambos. Quando saí do duche ouvi o motor do frigorífico a trabalhar. Só disse "Epá, não me fºd@s! Não pode ser!". Mas podia. Uma coisa é certa, isto também não era vida, estar na corda bamba sem saber se de repente ele se avariava de vez, e se na altura iríamos ter dinheiro ou não. É menos um assunto a preocupar-nos. Depois conto se ao menos foi ou não uma boa compra.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Tão verdade como a torre Pizza estar inclinada

Esta semana tenho andado em baixo de forma a nível de saúde. No Domingo acordei com um "piquinho" na garganta. Fui logo fazer chá e andei o dia todo a beber chá a ferver e a tomar Mebocaínas. Nada. Segunda feira lá fui para o trabalho com uma valente dor de garganta.

À medida que as horas iam passando, a dor ia aumentando e ia ficando com aquela sensação de arranhar. Fui buscar um bocado de gengibre e pus água a ferver. Pus uma rodela de gengibre e uma casca de limão numa caneca e cobri com a água a ferver. Bebi aquilo bem quente e comecei logo a suar. E em menos de nada passou-me a dor! E já não voltou a doer mais!

Realmente cada vez mais volto a apostar nas mézinhas caseiras :)


Nota: Já agora, digo-vos que gengibre cristalizado tem também o mesmo efeito, eu é que não gosto muito.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Bacalhau com Natas - À minha maneira/sem lactose

No fim de semana resolvi fazer um prato mais reconfortante, mais invernal. Foi a mudança de hora, foi o primeiro fim de semana depois das férias de "Verão" e foi uma desculpa para usar um saco de batatas que trouxe de casa da Mommy.

Ingredientes:

* 2 sacos de paloco (eu compro no Continente, mas podem fazer com bacalhau a sério - até é suposto, ahaha)
* 6 ou 7 batatas médias
* 1 cebola grande
* Sal q.b.

Para as "natas"

* Reservar água de cozer o bacalhau
* Farinha de arroz
* Óleo de côco
* Bebida de arroz
* 1 embalagem de creme de arroz
* Sal, pimenta, noz moscada

Preparação:

Comecei cedo a preparar o paloco. Por volta da hora de almoço fervi água, deitei o paloco lá para dentro e tapei (já com o lume desligado). Basta deixarem arrefecer e quando forem fazer o jantar, está cozinhado no ponto. Não é necessário ferverem o bacalhau/paloco, porque o tempo de cozedura deles é super baixo, ele cozinha apenas com o calor da água fervida.

À noite, cortei as batatas em rodelas finas (deixei a casca) e dei-lhes uma semi-cozedura em água temperada com sal. Entretanto desfiei o paloco e guardei a água da cozedura.
Fui fazer o bechámel. A olhómetro deitei para um tachinho um bocado de óleo de côco, farinha de arroz e mexi com uma vara de arames, enquanto o óleo ia derretendo. Quando ficou uma bola no fundo do tacho, juntei uma parte da água do paloco, uma parte de bebida de arroz (mais ou menos 50% de cada) e continuei a mexer. Aproveitei o lume baixinho e fui montar o tabuleiro. Cebola no fundo, paloco desfiadinho e tapei com metade das batatas. Cobri um uma parte do creme de arroz (tipo natas) e repeti o processo, cebolas, paloco e o resto das batatas. Puz mais uma parte de creme de arroz e juntei o resto ao bechámel. Depois, cobri o tabuleiro todo com o bechámel e levei ao forno até ficar coradinho.

Não consegui tirar ao tabuleiro mas aqui está, num tupper pronto a ir para o congelador, para depois ir na lancheira do almoço de uma semana qualquer que virá.

Nota: Como devem ter reparado, há ingredientes "estranhos" nesta receita. É que as coisas cá por casa mudaram um pouco a nível de alimentação, mas isso será um tema do qual irei falando ao longo dos tempos.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

É que nem sabia que existia!

A semana passada chegou lá ao trabalho uma fruta da qual eu nunca tinha ouvido falar. Aliás, quando ouvi o nome nem associei logo a fruta. Atentem:

.... Feijoa!

E eu "Ah... deve ser algum tipo de feijão....", pensei cá para mim. Mas depois perguntei e lá o patrão me explicou o que era e disse-me para ir provar - Aqui ele é esperto, porque sabe que eu consumo muita fruta e legumes de lá da loja e claro, acabo por ser uma boa "recomendadora" junto dos clientes.
Lá provei, e os meus colegas à espera que eu dissesse se gostava, se não gostava e eu ali num impasse até que digo: "Epá... eu descrevia como.... exótica!". Risota entre todos, claro.

Ora bem, realmente "exótica" é de facto uma boa palavra para descrever. Porque é um sabor meio agridoce, mas que até é agradável. Lembra um bocado os maracujás (que eu não gosto). No Brasil é chamada de goiaba-serrana ou goiaba-ananás.

Só é pena o preço (é quase 15€/kg) que segundo o produtor é assim, porque mais ninguém tem (por enquanto).

Ainda assim aconselho a experimentarem nem que seja só mesmo para ficarem a conhecer. Não se assustem, apesar de ser 15€/kg, a fruta é pequena, pouco maior que um ovo, por isso se só comprarem uma, de certeza que nem chega a 1€ ;)


segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Do Fim de Semana

Bom diaaa minhas Deusas!! (A bem dizer, com a carga de água que já caiu, não sei se será um bom dia, vamos lá ver)

O primeiro fim de semana após as férias, que mais posso dizer? Se chegou rápido, mais rápido se foi. Mas também é um dos meus fins de semana preferidos, porque ganhamos mais uma horinha e isso não tem preço :P

Ora bem, Sábado de manhã fomos almoçar à sogra e depois de almoço fomos às compras. Depois ele deixou-me no trabalho e veio para casa. A tarde até passou depressa, não parei quieta um segundo. Ainda por cima temos imensos colegas novos por isso precisam sempre de ajuda e lá ando eu em roda viva para chegar a todo o lado.

Depois, ele foi buscar-me e fomos ao sushi. Já tínhamos saudades e como sempre, não nos desiludiu.

Domingo, dia de descansoooo. Acordámos cedo, porque mudou a hora e então parecia mais tarde do que realmente era. E ficámos na caminha a ver televisão e a tomar o pequeno-almoço. Depois rumámos até à sala e alapámos no sofá. Depois do almoço, o dia não se modificou muito, passámos do sofá outra vez para a caminha para ver uma série. Quando acabou, fui fazer o jantar, só que ainda só eram 18h, ahahah. Então lá andei nas calmas, fiz bacalhau com natas. O resto, já se sabe, fazer a caminha de lavado, banhos, jantar e pouco depois caminha.

E pronto, passou-se. Para a semana há mais. Vamos lá a mais uma semaninha de trabalho?

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Wow! Até fiquei abismada.

Ontem uma cliente disse-me uma coisa que eu nunca na vida imaginaria. É que nem que Plutão voltasse a ser planeta eu saberia tal coisa!

Então vocês sabiam que os bebés só bebem leite? É que eu sempre pensei que eles mal nascessem comessem umas pedras da calçada, para enrijecer a dentadura!

Até andei de lado!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Novelas e novelinhas

Como fomos duas semanas de férias, deixei a gravar as novelas que habitualmente vejo. Uma que vejo à hora de almoço. Outra que vemos os dois todas as noites.

Em relação à que eu vejo sozinha, dá de Segunda a Sábado, ou seja, tenho uma carradona de episódios para ver. Mas, eu não gosto de nada de ter coisas a ocuparem o espaço da box, entro logo em paranóia ("temos que ver este filme!", "Já não vemos isto há meses, vou apagar!!!", "Meteste outro filme a gravar? Já há tantos na box, nunca vais ver tudo!!").

Então para acelerar o processo de ver a novela, comecei a ver onde tinha deixado. Depois saltei dois episódios e vi-o inteiro. Entretanto apaguei os outros para trás. Ou seja, imaginem, o último que vi antes das férias era o nº 60. Então vi o 61 e passei para o 64. Só depois de ver o 64 é que apaguei o 62 e o 63, porque pode acontecer qualquer coisa importante e uma 'ssoa não pode perder momentos importantes. Depois passo para o 67 e assim sucessivamente.

Resumindo e concluindo, passem dois episódios ou 20, é verdade aquele ditado de que nunca se perde o fio à meada nas novelas.

É isso e conseguir seguir uma novela apenas e só a ver os anúncios que passam na tv para promoção.